⭕ PRODUTOS PERIGOSOS – ABIQUIM (Emergências Químicas)

Postado em Atualizado em

O sistema de classificação da organização das nações unidas

A Organização das Nações Unidas (ONU), preocupada com o crescente número de acidentes ambientais envolvendo produtos perigosos e a necessidade de uma padronização dos mesmos, atribuiu a cada um deles um número composto de quatro algarismos, conhecido por “número da ONU”.

A relação completa dos produtos perigosos, em ordem numérica e alfabética, consta do Manual de Emergências da Associação Brasileira da Indústria Química e de Produtos Derivados (ABIQUIM).

11

11

Sistemas informais de identificação

Consideramos sistemas informais, aqueles que permitem o reconhecimento da presença de produtos perigosos quer por meio da apreciação das formas estruturais dos recipientes onde encontram-se os produtos, sejam eles fixos ou de transporte, quer por meio da observação de marcas, cores, características de ocupação e localização.

 

Sistemas formais de identificação

Os sistemas formais de identificação são todos aqueles normatizados, de características similares e de uso massivo, que incorporam informações suficientes para uma identificação primária do produto perigoso com segurança.

A Associação é uma entidade de classe representativa do setor da indústria química no Brasil, fundada no ano de 1964.

 

❇ A identificação formal de um produto perigoso poderá ser realizada por qualquer uma das seguintes maneiras:

1⃣– Número da ONU

É o número de 4 algarismos (número da ONU) existente no painel de segurança (placa retangular de cor laranja) afixada nas laterais, traseira e dianteira do veículo de transporte.

11
11

2⃣- Número de Risco

O número de risco é a identificação de risco existente na parte superior do painel de segurança.

Esses números são semelhantes aos da ONU, mas indicam simplesmente a classe geral (classe de perigo do produto perigoso).

Estes números são constituídos por dois ou três algarismos e, se necessário, a letra “X”.

Quando for expressamente proibido o uso de água no produto perigoso, deve ser colada a letra X, no início, antes do número de identificação de risco.

 

❇ O número de identificação de risco permite determinar de imediato:

🔹 1º algarismo = O risco principal do produto;
🔹 2º e/ou 3º algarismos = Os riscos subsidiários.

11

🔥 Observação:🔥

❇ Na ausência de risco subsidiário:

🔹deve ser colocado como 2º algarismo o número “zero”;

🔹no caso de gás, nem sempre o 1º algarismo significa o risco principal;

🔹e a duplicação ou triplicação dos algarismos significa uma intensificação do risco.

🔥 3 = INFLAMÁVEL;
🔥 33 = MUITO INFLAMÁVEL;
🔥 333 = ALTAMENTE INFLAMÁVEL.

❇ Significado do primeiro algarismo (risco principal do produto)

1⃣ Explosivo;

2⃣ Gás

3⃣ Líquido inflamável

4⃣ Sólido inflamável

5⃣ Substância oxidante ou peróxido orgânico

6⃣ Substância tóxica

7⃣ Substância radioativa

8⃣ Substância corrosiva

❇ Significado do segundo e/ou terceiro algarismos (risco adicionais)

0⃣ Ausência de risco subsidiário

1⃣ Explosivo

2⃣ Emana gás

3⃣ Inflamável

4⃣ Fundido

5⃣ Oxidante

6⃣ Tóxico

7⃣ Radioativo

8⃣ Corrosivo

9⃣ Perigo de reação violenta

4⃣ – Outras formas de identificação do produto

🔹Pelo número da ONU

🔹ou pelo nome do produto perigoso constante na ficha de emergência,

🔹no documento fiscal

🔹ou na embalagem do produto.

 

🔥Observações:🔥

🔹Os painéis de segurança devem ser de cor laranja e os números de identificação de risco e do produto perigoso (número da ONU) devem ser indeléveis de cor preta.

Quando o transporte for efetuado desde o por do sol até o amanhecer, os painéis devem ser de cor laranja refletiva;

🔹O painel de segurança e o rótulo de risco, se destacáveis, devem ter seus versos pintados na cor preta, e os números citados no painel não devem ser removíveis;

🔹Os algarismos devem ter altura de 10 cm e largura de 5,5 cm;

🔹No Brasil, os símbolos convencionais e seu dimensionamento são estabelecidos pela NBR 7500, da Associação Brasileira de Normas Técnicas, de Jan/94 – Símbolos de risco e manuseio para o transporte e armazenamento de materiais (63 páginas).

 

🔥 Manual para atendimento de emergências com produtos perigosos 🔥

11

🔥 O Manual de Emergências da ABIQUIM é somente uma fonte de informação inicial para os primeiros 30 minutos do acidente.🔥

🔘 Utilize suas recomendações para orientar as primeiras medidas na cena da emergência, até a chegada de uma equipe especializada, evitando riscos e a tomada de decisões incorretas.

Cada produto perigoso recebeu da Organização das Nações Unidas (ONU), um número com quatro algarismos, conhecido como número da ONU.

❇Por exemplo:

🔹O gás liquefeito de petróleo (GLP), que utilizamos como gás de cozinha, possui o número 1075.

❇ Utilize o Manual de Emergências para identificar os produtos perigosos e as ações iniciais de emergência da forma que segue:

🌕 Seção AMARELA =

Nas páginas amarelas do Manual de Emergências da ABIQUIM, os produtos perigosos estão relacionados por ordem numérica crescente.

🔘 Exemplo:

☑ Nº ONU C.R GUIA NOME DO PRODUTO PERIGOSO

🔹1427 4.3 138 HIDRETO DE SÓDIO

🔹1888 6.1 151 CLOROFÓRMIO

🔹2842 3 129 NITROETANO

11

🔵 Seção AZUL =

Nas páginas azuis, os produtos perigosos estão relacionados por ordem alfabética.

🔘Exemplo:

NOME DO PRODUTO PERIGOSO Nº ONU C.R GUIA

🔹BENZOL 1114 3 130

🔹CLOROETANO 1037 2.1 115

🔹PERÓXIDO DE POTÁSSIO 1491 5.1 144

11

🔥Observação:🔥

❇ Não sendo possível identificar o número da ONU ou o nome do produto perigoso, existe uma alternativa:

🔹procurar o rótulo de risco do produto perigoso.

No Manual de Emergências da ABIQUIM existem páginas de rótulos de risco com seus guias correspondentes.

 

✳ Seção VERDE =

Você poderá encontrar uma série de produtos perigosos destacados pela cor verde nas seções amarela e azul do Manual de Emergência, por exemplo o cloro, número da ONU 1017, estes produtos exigem uma atenção especial nos casos de vazamentos, pois são substâncias tóxicas se inaladas.

Consulte as páginas verdes, na parte final do manual, para conhecer as distâncias em metros para isolamento e evacuação (ação de proteção) inicial.

Nesta seção se encontra uma relação de produtos perigosos que estão destacados pela cor verde nas seções amarela e azul do Manual de Emergência;

– São produtos que reagem com água (risco de explosões ou formando outros produtos gasosos nocivos a saúde) ou são substâncias tóxicas se inaladas;

– Encontram-se também as distâncias em metros para isolamento e evacuação (ação de proteção) inicial do local do acidente.

 

Seção Laranja:

– Nesta seção se encontra uma série de Guias de Emergência que contém informações sobre os procedimentos a serem adotados no início da operação.

Como por exemplo:

RISCOS POTENCIAIS:
Riscos para a saúde, Fogo ou explosão.

AÇÕES DE EMERGÊNCIA:
Fogo, Derramamento ou vazamento, distancia de isolamento e Primeiros socorros.

11

Seção Branca:

– Não sendo possível identificar o número da ONU ou o nome do produto perigoso, existe uma alternativa, deve-se verificar o rótulo de risco do produto perigoso.

– No Manual de Emergências da ABIQUIM existem páginas de rótulos de risco com seus guias correspondentes.

– Se também não for possível identificar o rótulo de risco do produto deverá se utilizar a Guia 111, esta é uma guia geral para produto desconhecido.

📢 Atenção 📢

🔘 Se você não conseguir identificar nem o número da ONU, nem o nome do produto perigoso:

🔹utilize a Guia de Emergência nº 111, que é a guia indicada para produtos perigosos em geral.

Depois procure obter informações mais detalhadas sobre o produto o mais rápido possível.

❇ 3– Rótulo de Risco

O rótulo de risco é a placa ilustrada em formato de losango afixado nas laterais e, traseira dos veículos de transporte.

11

Os rótulos de risco possuem desenhos e números que identificam o produto perigoso.

Quanto à natureza geral, a cor do fundo dos rótulos é a mais visível fonte de identificação de um produto perigoso.

Os rótulos de risco possuem desenhos, números e cores, que identificam o risco que o produto perigoso oferece.

11

DOCUMENTO DA CARGA

O transportador é obrigado a estar sempre portando a nota fiscal do produto assim como o envelope de transporte de carga.

Na nota fiscal é acrescido o número da ONU e o número de risco. (BRASIL, 2008)

11

DIAMANTE DE RISCO

Indica as ameaças em três categorias:

saúde, inflamabilidade e reatividade.

E o grau de severidade de cada umas das categorias citadas em cinco níveis numéricos que vão do 4 (quatro) que é o mais severo até o 0 (zero) que é o menos severo.

11

11

FORMATO DO CAMINHÃO

Transporte de Combustíveis ( Líquidos Inflamáveis)

11

Transporte de Corrosivos

11

Transporte de Gases

11

Transporte de Químico com baixa pressão

11

TAMANHO DO VAZAMENTO

Pequenos vazamentos:

– único recipiente de até 200 litros ou tanque maior que possa formar uma deposição de até 15 metros de diâmetro.

Grandes vazamento:

– vazamento maior que 200 litros, grande volume de produtos provenientes de um único recipiente ou diversos vazamentos simultâneos que formem uma deposição maior que 15 metros de diâmetro.

11

No caso de gases, devemos considerar todos os vazamentos como sendo grandes.

FONTE1: Curso Avançado de Atendimento as Emergências (Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina – SC)

FONTE2: Material de Treinamento 2° Ten BM MARCELO Della Giustina da Silva (Corpo de Bombeiros Militar)

Anúncios

2 comentários em “⭕ PRODUTOS PERIGOSOS – ABIQUIM (Emergências Químicas)

    Vanessa Moro Valcanover disse:
    30 de outubro de 2017 às 12:16

    Gostaria de saber como faço para adquirir este manual.

    Curtido por 1 pessoa

    Rogério Santos disse:
    13 de abril de 2018 às 22:19

    Parabéns pelo resumo, muito didático .

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s