ūüö® AVALIA√á√ÉO PRIM√ĀRIA E SECUND√ĀRIA (SBV) ūüö®

Postado em Atualizado em

Antes de iniciarmos, vamos conhecer algumas defini√ß√Ķes.

ūüö® PRIMEIROS SOCORROS

‚ö™ Atendimento prestado, inclusive por leigos, para manter a vida e evitar o agravamento das condi√ß√Ķes at√© o recebimento da assist√™ncia especializada.

Emergency_Sign_FIRST_AID

ūüö® ATENDIMENTO PR√Č-HOSPITALAR

‚ö™ Atendimento prestado por profissionais da √°rea da sa√ļde,treinados e capacitados para prover os cuidados iniciais ao cliente, de forma organizada e sistematizada, seguido de transporte at√© servi√ßo de sa√ļde que proporcionar√° o tratamento definitivo.

ūüö® RESGATE

⚪ Consiste na retirada do indivíduo de um local, por vezes de difícil acesso, de onde o mesmo não possa sair sozinho em segurança.

⚪ Pode ser necessário o uso de materiais e equipamentos especiais para efetuar a retirada, além de treinamento específico para realizar esses procedimentos.

ūüö® AVALIA√á√ÉO INICIAL

⚪ No atendimento às vítimas, deve-se seguir procedimentos que permitirão determinar qual o principal problema associado à lesão ou doença e quais serão as medidas a serem tomadas para corrigi-lo.

‚ö™ Essa sequ√™ncia padronizada √© conhecida como exame, a v√≠tima deve ser examinada para que, com base nas les√Ķes sofridas e nos seus sinais vitais,

‚Ė™as prioridades do atendimento sejam estabelecidas, levando em conta aspectos subjetivos, tais como:

‚ėĎ O local da ocorr√™ncia √© seguro?

‚ėĎ Ser√° necess√°rio movimentar a v√≠tima?

‚ėĎ H√° mais de uma v√≠tima, se sim pode-se dar conta de todas as v√≠timas?

‚ėĎ A v√≠tima est√° consciente, tenta falar algo, ou aponta para qualquer parte?

‚ėĎ As testemunhas est√£o tentando dar alguma informa√ß√£o?

‚ėĎ Qual o mecanismos da les√£o, h√° algum objeto ca√≠do pr√≥ximo da v√≠tima, como escada, moto, bicicleta, andaime e etc?

‚ėĎ Com rela√ß√£o a deformidades e les√Ķes, a v√≠tima est√° ca√≠da em posi√ß√£o estranha, est√° queimada ou h√° sinais de esmagamento de algum membro?

‚ėĎ H√° sangue nas vestes ou ao redor da v√≠tima, ela vomitou, ela est√° tendo convuls√Ķes?

‚≠ē As informa√ß√Ķes obtidas por esse processo, que n√£o se estende por mais do que alguns segundos, s√£o extremamente valiosas na sequ√™ncia do exame, que √© subdividido em duas partes:

‚Ė™a AN√ĀLISE PRIM√ĀRIA
‚Ė™e SECUND√ĀRIA da v√≠tima.

 

ūüö® AVALIA√á√ÉO DE CENA

‚ö™ Adotar as precau√ß√Ķes universais de seguran√ßa no contato com a v√≠tima (EPI apropriado);

⚪ Avaliar e assegurar a cena de emergência, precavendo-se, isolando ou eliminando riscos para si e para a vítima;

‚ö™ Prestar informa√ß√Ķes imediatas a Central de Opera√ß√Ķes sobre a situa√ß√£o encontrada e solicitar o apoio necess√°rio para a solu√ß√£o da ocorr√™ncia.

‚≠ē Para se avaliar uma cena de determinada ocorr√™ncia, usamos a AN√ĀLISE SECUND√ĀRIA SUBJETIVA que consiste em:

‚Ė™Relacionar o local com a v√≠tima;
‚Ė™Obter informa√ß√Ķes m√©dicas;
‚Ė™Questionar a v√≠tima;
‚Ė™Questionar as testemunhas.

 

‚≠ē Exemplo de uma Avalia√ß√£o de Cena:

⚪ Imagine você adentrar numa sala, e encontrar uma pessoa caída, sendo que todos os móveis do local estejam em seus devidos lugares, todos bem arrumados.

‚ö™ Nesse caso, sup√Ķe-se que seja um caso cl√≠nico.

⚪ A vítima pode ter sofrido um ataque cardíaco ou uma parada respiratória

‚≠ēAgora imaginemos a seguinte situa√ß√£o:

⚪Uma pessoa caída , e ao seu lado ou sobre ela, se encontra uma escada.

‚ö™Nesse caso, podemos supor que seja um caso de trauma.

⚪ Ela pode ter subido na escada e de alguma forma pode ter se desequilibrado e caído e com a queda, pode ter ocorrido alguma fratura em alguma parte do seu corpo.
‚≠ē S√£o apenas alguns exemplos!

⚪ Existem 3 perguntas fundamentais para uma avaliação de cena, que são:

‚Ė™Qual a situa√ß√£o atual?
‚Ė™Quais s√£o os riscos potenciais?
‚Ė™O que posso fazer?

‚≠ēEm uma ocorr√™ncia, para que a v√≠tima n√£o tenha nenhum dano que venha a prejudicar sua vida, a corrente n√£o pode se romper em nenhum dos pontos:

1‚É£ Acionamento 193;
2⃣ Serviço de emergência;
3‚É£ Atendimento inicial;
4‚É£ Transporte em ambul√Ęncia;
5‚É£ Atendimento hospitalar;
6⃣ Reabilitação.

 

ūüö® ABORDAGEM INICIAL

‚≠ē Aproximar-se da v√≠tima pelo lado para o qual a face da mesma est√° voltada, garantindo-lhe o controle cervical.

‚≠ē Observar se a v√≠tima est√° consciente e respirando.

‚≠ē Tocando o ombro da v√≠tima do lado oposto ao da abordagem, apresente-se, acalme-a e pergunte o que aconteceu com ela, uma resposta adequada permite esclarecer que a v√≠tima est√° consciente, que as vias a√©reas est√£o perme√°veis e que respira.

‚≠ē Caso n√£o haja resposta, estimule a vitima t√°til e verbalmente, pressionando-a gentilmente pelos ombros e perguntando por tr√™s vezes:

‚ÄúEi, voc√™ est√° bem,? O que aconteceu? Qual seu nome?‚ÄĚ.

‚ö† Caso n√£o haja resposta inicie a AN√ĀLISE PRIM√ĀRIA.

 

ūüö® AN√ĀLISE PRIM√ĀRIA

⚪ Essa é a primeira análise que você realiza na vítima, onde se segue um método de exame dando ao bombeiro uma sistemática e forma lógica de identificar e avaliar os problemas da vítima, estabelecendo prioridades de tratamento.

‚ö™ Esse m√©todo de exame √© chamado de AN√ĀLISE PRIM√ĀRIA:

✳ na qual você deve rapidamente identificar:

‚Ė™problemas que colocam a vida do paciente em risco iminente,

‚Ė™determinando a gravidade de suas les√Ķes

‚Ė™e tratar esses problemas t√£o r√°pido quanto poss√≠vel.

‚ö† Ela se desenvolve obedecendo √†s seguintes etapas: ( A ‚Äď B ‚Äď C ‚Äď D ‚Äď E )

 

‚ú≥ A) AIRWAY

‚Ė™ Estabilizar a coluna cervical manualmente, constatar responsividade e certificar-se da permeabilidade das vias a√©reas;

‚ú≥ B) BREATHING

‚Ė™Verificar a respira√ß√£o

‚ú≥ C) CIRCULATION

‚Ė™Verificar a circula√ß√£o

‚ú≥ D) DISABILITY

‚Ė™Realizar exame neurol√≥gico

‚ú≥ E) EXPOSITION

‚Ė™Expor a v√≠tima

 

ūüö®PROCEDIMENTO DA AN√ĀLISE PRIM√ĀRIA

1⃣Nível de consciência

‚Ė™( Ei, o que aconteceu? Ei voc√™ me ouve? Ei, consegue me ouvir?)
11111111
2‚É£ Liberar as VAS ‚Äď

  1. ‚Ė™ Vias a√©reas superiores
    1111
    3⃣ Checar presença de sinais vitaisRespiração e pulso
    1111
    1111
    4‚É£ Verificar se h√° sinais de hemorragias

    ‚ú≥ Ser√° feito apalpando:

    ‚Ė™Cr√Ęnio,

    ‚Ė™Coluna cervical,

    ‚Ė™Costas em ‚ÄúX‚ÄĚ sempre de frente para a v√≠tima,

    ‚Ė™Cintura,

    ‚Ė™Membros inferiores e superiores e os dedos

    5⃣ Perfusão periférica

    1111

    6‚É£ Sinais vitais

1111

ūüö® DESCRI√á√ÉO DAS ETAPAS

‚Ė™Apoiar a cabe√ßa da v√≠tima para evitar movimenta√ß√£o at√© a coloca√ß√£o do colar cervical e do apoio lateral da cabe√ßa.

‚Ė™Chamar a v√≠tima pelo menos tr√™s vezes ou chame-a pelo seu nome se souber e tocando seu ombro sem moviment√°-la

ūüö® SE A V√ćTIMA ESTIVER CONSCIENTE

⚪ Apresentar-se, dizendo o seu nome e informando-lhe que é da equipe de Bombeiros Civis;

‚ö™ Indagar se pode ajud√°-lo (Obtenha o consentimento);

‚ö™ Questionar sobre ocorrido;

‚ö™ Questionar sobre a sua queixa principal;

‚ö™ Informar que vai examin√°-la e a import√Ęncia, verificar se as vias a√©reas est√£o p√©rvias, analisando presen√ßa de secre√ß√£o ou v√īmitos, dificuldade respirat√≥ria causada por trauma vis√≠vel no pesco√ßo.

 

‚≠ē SE A V√ćTIMA ESTIVER INCONSCIENTE

‚ö™ COMUNICAR A SITUA√á√ÉO para a central de opera√ß√Ķes;

‚ú≥ FAZER A ABERTURA DAS VIAS A√ČREAS, atrav√©s das t√©cnicas abaixo, de acordo com as condi√ß√Ķes da v√≠tima:

‚Ė™Manobra de TR√ćPLICE MANOBRA

‚Ė™Manobra de TRA√á√ÉO DE QUEIXO

‚Ė™Manobra de EXTENS√ÉO DA CABE√áA,

‚Ė™Manobra de CHIN LIFT nos casos em que n√£o h√° suspeita de trauma da coluna cervical

 

ūüö® DESCRI√á√ÉO DAS T√ČCNICAS DE ABERTURA DAS VIAS A√ČREAS:

‚≠ē TR√ćPLICE MANOBRA

✳ Executada por equipe de RESGATE em vítima de TRAUMA

‚Ė™a) Posicionar-se atras da cabe√ßa da v√≠tima;

‚Ė™b) Colocar as m√£os espalmadas lateralmente a sua cabe√ßa, com os dedos voltados para frente, mantendo-se na posi√ß√£o neutra;

‚Ė™c) Posicionar os dedos indicadores e m√©dios das m√£os, em ambos os lados da cabe√ßa da v√≠tima;

‚Ė™d) Posicionar os dois dedos polegares sobre o queixo da v√≠tima;

‚Ė™e) Simultaneamente, fixar a cabe√ßa da V√≠tima com as m√£os, elevar a mand√≠bula com os indicadores e m√©dios, abrindo a boca com os polegares.

SIMULAÇÃO:

1111

1111

‚≠ē TRA√á√ÉO DO QUEIXO

✳ Executada por BOMBEIRO atendendo isoladamente uma vítima de TRAUMA.

‚Ė™a) Apoie com uma das m√£os a testa da v√≠tima, evitando que a cabe√ßa se mova;

‚Ė™b) Segurar o queixo da v√≠tima com o polegar e o indicador da outra m√£o e tracion√°-lo para cima e em seguida efetuar a abertura da boca.

1111

‚≠ē EXTENS√ÉO DA CABE√áA

✳ Também conhecida como manobra de inclinação da cabeça-elevação do queixo.

✳ Executada em vítimas em que não há suspeita de lesão de TRM.

‚Ė™a) Posicionar uma das m√£os sobre a testa e a outra com os dedos indicador e m√©dio tocando o queixo da v√≠tima;

‚Ė™b) Mantendo apoio com a m√£o sobre a testa, elevar o mendo da v√≠tima;

‚Ė™c) Simultaneamente, efetuar uma leve extens√£o do pesco√ßo;

‚Ė™d) Fazer todo o movimento de modo a manter a boca da v√≠tima aberta.

1111

‚≠ē CHIN LIFT

⚪ Essa técnica tem como vantagens ser tecnicamente mais fácil de executar se comparada à manobra de tração de mandíbula e o socorrista, mesmo sozinho, consegue manter a manobra sem perder o controle cervical.

⚠ Obstrução de vias aéreas por relaxamento da língua que se projeta contra a orofaringe.

‚ú≥ Executar da seguinte forma:

‚Ė™1) Manter o controle cervical com uma das m√£os posicionada sobre a regi√£o frontal da v√≠tima;

‚Ė™2) Posicionar o polegar da outra m√£o no queixo e o indicador na face inferior do corpo da mand√≠bula;

‚Ė™3) Pin√ßar e tracionar anteriormente a mand√≠bula, promovendo movimento discreto de extens√£o da cabe√ßa, o suficiente para liberar as vias a√©reas.

⚠ Desobstrução de vias aéreas utilizando a manobra de inclinação da cabeça e elevação do mento.

Vídeo:

‚≠ē 3. VERIFICAR A RESPIRA√á√ÉO DA V√ćTIMA

‚Ė™a) Liberar as vias a√©reas da v√≠tima atrav√©s da manobra indicada;

‚Ė™b) Observar os movimentos do t√≥rax

 

‚≠ē OBSERVAR PULSO DA V√ćTIMA

1111

1⃣ Empregar os dedos indicador e médio;

2⃣ Posicionar as polpas digitais lateralmente dos dedos até a cartilagem e a musculatura do pescoço;

3⃣ Aliviar a pressão dos dedos até sentir o pulsar da artéria.

 

4⃣ VERIFICAR A PRESENÇA DE HEMORRAGIAS

✳ Que impliquem em necessidade de controle imediato e aplicar a técnica de estancar

‚Ė™Visualizar a parte anterior do corpo da v√≠tima;

‚Ė™Apalpar a parte posterior do corpo da v√≠tima;

‚Ė™Dar aten√ß√£o inicialmente √†s hemorragias intensas direcionando o exame da cabe√ßa em dire√ß√£o aos p√©s;

‚Ė™Procurar por po√ßas e manchas de sangue nas vestes.

 

5‚É£ VERIFICAR PULSO CAPILAR NA EXTREMIDADE

‚Ė™a) Pressionar a polpa digital ou unha e observe o retorno sangu√≠neo;

‚Ė™b) Hemorragia interna ou externa devem ser suspeitadas quando houver constata√ß√£o de irregularidade na perfus√£o capilar.

1111

1111

ūüö® AN√ĀLISE SECUND√ĀRIA

‚ö™ O principal prop√≥sito da an√°lise secund√°ria √© descobrir les√Ķes ou problemas diversos que possam amea√ßar a sobreviv√™ncia da v√≠tima, se n√£o forem tratados convenientemente.

‚ú≥ Mas como descobrir as les√Ķes?

‚Ė™Atrav√©s da avalia√ß√£o dos sinais vitais;
‚Ė™Exame f√≠sico;
‚Ė™Entrevista.

‚≠ē Atrav√©s da avalia√ß√£o dos sinais e sintomas apresentados pela v√≠tima, o bombeiro poder√° determinar:

‚Ė™o TIPO de emerg√™ncia
‚Ė™e os PROCEDIMENTOS espec√≠ficos.

‚≠ē Uma parte da an√°lise √© objetiva, atrav√©s do exame dos sinais vitais e do corpo da v√≠tima e a outra √© subjetiva, atrav√©s de dados colhidos em entrevistas.

 

ūüö® SINAIS E DIAGN√ďSTICOS

⚪ Toda lesão tem formas peculiares de se manifestar e isso pode ajudá-lo no descobrimento do tipo de problema que afeta a vítima.

✳ Esse indícios são divididos em dois grupos:

‚Ė™SINAIS
‚Ė™e SINTOMAS.

‚ö™ Alguns s√£o bastante √≥bvios, mas outros ind√≠cios importantes podem passar despercebidos, a menos que voc√™ examine a v√≠tima cuidadosamente, DA CABE√áA aos P√ČS.

 

ūüö® CONCEITOS

‚ú≥ SINAIS

‚Ė™S√£o detalhes que voc√™ poder√° descobrir fazendo o uso dos sentidos durante a avalia√ß√£o da v√≠tima.

‚ú≥ SINTOMAS

‚Ė™S√£o sensa√ß√Ķes que a v√≠tima experimenta e √© capaz de descrever

‚Ė™Pode ser necess√°rio que o bombeiro fa√ßa perguntas para definir a presen√ßa ou aus√™ncia de sintomas.

‚Ė™Pergunte exatamente onde d√≥i, e considere sempre o que a v√≠tima falar.

 

ūüö® EXAME DA CABE√áA AOS P√ČS

‚ö™ Refere-se √† palpa√ß√£o e inspe√ß√Ķes visuais realizada pelo Bombeiro, de forma padronizada,buscando identificar na v√≠tima, sinais de uma les√£o.

‚≠ē Proceder o exame da cabe√ßa aos p√©s, observando:

 

1⃣. PALPAÇÃO DA TRAQUEIA

‚Ė™Ferimentos ou deformidades;

‚Ė™Desvios da traqueia, comum em les√£o direta no pesco√ßo;

‚Ė™Resist√™ncia ou dor ao movimento;

‚Ė™Crepita√ß√£o √≥ssea.

 

2⃣. PALPAÇÃO DA COLUNA VERTEBRAL

‚Ė™Ferimentos ou deformidades;

‚Ė™Dor √† palpa√ß√£o;

‚Ė™Crepita√ß√£o √≥ssea;

‚Ė™Instabilidade da estrutura √≥ssea.

 

3⃣. CABEÇA, FACE, PUPILAS, OUVIDOS, CAVIDADES NASAL E ORAL

‚Ė™Crepita√ß√£o √≥ssea;

‚Ė™Ferimentos ou deformidades;

‚Ė™Secre√ß√£o pela boca, nariz e ouvidos;

‚Ė™H√°lito

‚Ė™Dentes quebrados;

‚Ė™Pr√≥teses dent√°rias.

 

4‚É£. T√ďRAX E ABDOME

‚Ė™Ferimentos, contus√Ķes, escoria√ß√Ķes;

‚Ė™Dor √† apalpa√ß√£o;

‚Ė™Crepita√ß√£o √≥ssea;

‚Ė™Rigidez da parede abdominal (Abdome em t√°bua).

 

5‚É£. CINTURA PELVE E N√ĀDEGAS

‚Ė™Ferimentos ou deformidades;

‚Ė™Dor √† apalpa√ß√£o;

‚Ė™Crepita√ß√£o √≥ssea;

‚Ė™Instabilidade da estrutura √≥ssea.

 

6‚É£. MEMBROS INFERIORES E EXTREMIDADES

‚Ė™Ferimentos ou deformidades;

‚Ė™Resposta motora, para avaliar les√£o de nervos;

‚Ė™Perfus√£o capilar, para avaliar les√£o arterial ou sinais de choque.

 

7‚É£. MEMBROS SUPERIORES

‚Ė™Ferimentos ou deformidades;

‚Ė™Perfus√£o capilar, para avaliar les√£o arterial ou sinais de choque.

 

8‚É£. SINAIS VITAIS

‚Ė™Verificar se tem pulso e se respira.

 

ūüö® SEQU√äNCIA DA AN√ĀLISE

1⃣ Palpação da CERVICAL;

2‚É£ Colocar COLAR cervical;

3‚É£ COLUNA vertebral ( verifica em Y);

4‚É£ Osso FRONTAL e OCCIPITAL;

5‚É£ Estrutura da FACE;

6⃣ PUPILAS; (Veja Interpretação no Anexo logo abaixo)

7‚É£ OUVIDOS;

8‚É£ Cavidade NASAL;

9‚É£ Cavidade ORAL;

ūüĒü MAXILAR;

1‚É£1‚É£ MAND√ćBULA;

1‚É£2‚É£ CLAV√ćCULAS; + (2 Giros para cima);

1‚É£3‚É£ CAIXA TOR√ĀCICA;

1‚É£4‚É£ Quadrantes ABDOMINAIS; (Nos quatro pontos, formato quadrado)

1‚É£5‚É£ CINTURA PELVE; + (2 Giros para baixo)

1‚É£6‚É£ MEMBROS INFERIORES ‚Äď MMII

1‚É£7‚É£ PERFUS√ÉO perif√©rica deficit√°ria ‚Äď MIE, MID;

1‚É£8‚É£ SENSIBILIDADE ‚Äď MIE, MID;

1‚É£9‚É£ MEMBROS SUPERIORES ‚Äď MMSS

2‚É£0‚É£ PERFUS√ÉO perif√©rica deficit√°ria ‚Äď MSE, MSD;

2‚É£1‚É£ SINAIS VITAIS.

 

SEQUÊNCIA NO MODELO ILUSTRATIVO ( Modelo exclusivo)

111128

ūüö® INTERPRETA√á√ÉO DA AVALIA√á√ÉO DAS PUPILAS

Bons Estudos!

Se você gostou desse material, deixe seu comentário ou compartilhe para espalharmos conhecimentos!

ūüĒė Fonte 1: Apostila de forma√ß√£o de Bombeiro Civil ‚Äď ABCESP

ūüĒė Fonte 2: http://www.concursoefisioterapia.com/2010/02/manobra-de-inclinacao-da-cabeca-e.html

ūüĒė Fonte 3: Apostila BUSF-Brasil ‚Äď Autor: Santiago Amaro da Silva

An√ļncios

46 coment√°rios em “ūüö® AVALIA√á√ÉO PRIM√ĀRIA E SECUND√ĀRIA (SBV) ūüö®

    oberdan.sales@bol.com.br disse:
    14 de abril de 2016 às 17:31

    perfeito

    Curtir

    jac disse:
    1 de junho de 2016 às 21:34

    perfeito pra mim q trabalho na SAMU.Valeu

    Curtir

    Edcarlos Dias disse:
    30 de julho de 2016 às 17:40

    ótimo material, para mim que estou cursando bombeiro civil.

    Curtir

    Renilson disse:
    7 de agosto de 2016 às 20:20

    √ďtimo material Wanderson, parab√©ns…
    Precisamos treinar a parte prática, que super importante também.
    Abraços

    Curtir

    Orlando Andrade disse:
    20 de novembro de 2016 às 20:18

    Esses conhecimentos teóricos são ótimos.Depois é só treinar na prática.

    Curtido por 1 pessoa

    Alexandre Siqueira disse:
    15 de janeiro de 2017 às 10:59

    Quero parabenizar todos,Pelo conhecimento
    No contexto completa emcima daquilo que precisamos para ser um profissional entre tempo e respostas obrigado a todas se puder me mandar essa pistola em PDF eu fico grato

    Curtido por 1 pessoa

    Erik Patricia Medeiros disse:
    2 de fevereiro de 2017 às 20:32

    Amei ta me ajudando muito no curso de bombeiro Civil

    Curtido por 1 pessoa

      Wanderson Monteiro respondido:
      2 de fevereiro de 2017 às 21:44

      Que ótimo! Agora é colocar em prática e treinar bastante! Abraço!

      Curtir

    katiucialetiele disse:
    6 de fevereiro de 2017 às 12:06

    Material bem detalhado, muito bom!!! parabéns!! abraço

    Curtido por 1 pessoa

    Amanda disse:
    3 de abril de 2017 às 09:28

    Muito bom material super me ajudou estou cursando enfermagem obr

    Curtido por 1 pessoa

    Jhessica disse:
    5 de abril de 2017 às 11:34

    Perfeita! Como eu consigo esse arquivo em PDF ou Word? Tentei copiar, mas n√£o deu certo..

    Curtido por 1 pessoa

      Wanderson Monteiro respondido:
      5 de abril de 2017 às 11:50

      Bom dia Jhessica. Que bom que gostou! Não tenho em (.pdf), tente selecionar com seu mouse clicando no botão esquerdo e em seguida clique com o botão direito e vá na opção COPIAR! Abra seu Word e cole. Espero que ajude, grande abraço e obrigado pela visita!

      Curtir

    Filipe disse:
    11 de abril de 2017 às 13:36

    Muito prazer me chamo Filipe bombeiro civil
    Muito bom conte√ļdo do testo apresentado ,espero que sirva para muitos irm√£os da √°rea como serviu para mim .parab√©ns .

    Curtido por 1 pessoa

    Thomas Santos de Araujo disse:
    28 de abril de 2017 às 13:49

    Boa tarde Wanderson, parab√©ns pela iniciativa. Gostaria de tirar uma d√ļvida, sou bombeiro civil e t√©cnico em seg. do trabalho, e no curso de bombeiro, aprendi que a sequ√™ncia da an√°lise prim√°ria mudou, agora ela segue a seguinte sequ√™ncia, CAB isso procede? Obrigado.

    Curtido por 1 pessoa

    andre disse:
    15 de agosto de 2017 às 15:02

    Caramba,muito obrigado !

    Curtido por 1 pessoa

    Rodrigo de Paula √Ālvares disse:
    21 de setembro de 2017 às 15:55

    Muito bom isso para estudar

    Curtido por 1 pessoa

    Rayane disse:
    22 de setembro de 2017 às 18:59

    √ďtimo!tem muito conhecimento e faz cada vez buscar-mos maia sobre o assuntoūüĎŹ

    Curtido por 1 pessoa

    lindalva keiko miyahira da silva disse:
    29 de setembro de 2017 às 11:15

    OTIMO MATERIAL PARA ESTUDAR

    Curtido por 1 pessoa

    Edson Nogueira disse:
    4 de outubro de 2017 às 01:43

    Bom dia, Wanderson, √≥timo conte√ļdo por sinal, parab√©ns pela did√°tica!
    Aproveitando, quero fazer um curso de APH, e gostaria se possível, de saber qual o senhor me indicaria aqui em São Paulo- SP? Grato desde já!

    Curtido por 1 pessoa

    Débora disse:
    24 de outubro de 2017 às 17:37

    Boa tarde
    Muito interessante a matéria! Grata

    Curtido por 1 pessoa

    Celeste lis disse:
    3 de novembro de 2017 às 18:07

    Muito bom e completo amei

    Curtido por 1 pessoa

    Juliana Aquino Bandeira de Melo Barros disse:
    27 de novembro de 2017 às 16:20

    Parab√©ns excelente conte√ļdo!!! Agrade√ßo por ter acesso. Obrigada.

    Curtido por 1 pessoa

    Renilson de Souza Brito disse:
    1 de janeiro de 2018 às 20:08

    Ol√° meu caro Wanderson!

    Gostei muito desse material, e claro vou compartilhar esse tema t√£o importante para salvar as vidas de pessoas, que na minha opini√£o deveria ter uma canal na TV aberta tratando de diversos assuntos relacionados a Sa√ļde e Seguran√ßa no Trabalho.
    Parabéns pela ótima iniciativa, em levar e compartilhar assuntos tão importantes.

    Curtido por 1 pessoa

    Luiza de marillac disse:
    24 de janeiro de 2018 às 22:10

    Material mto claro de bom entendimento a qualquer nivel de conhecimento. Nos Trouxe uma ajuda mto significante para nosso pratica do dua a dia. Parabens!!!!

    Curtido por 1 pessoa

      Wanderson Monteiro respondido:
      25 de janeiro de 2018 às 08:10

      Bom dia Luiza. Muito obrigado pelo feedback. Que bom que contribuiu para seu conhecimento. Abração.

      Curtir

    Adriano disse:
    30 de janeiro de 2018 às 00:43

    Excelente trabalho! tem como me enviar em PDF?

    Curtido por 1 pessoa

    Fabiano Cardozo disse:
    1 de fevereiro de 2018 às 13:17

    Parabéns muito bom o material
    vai me ajudar mto pois estou fazendo o curso de bombeiro civil

    Curtido por 1 pessoa

    avenilson disse:
    16 de fevereiro de 2018 às 12:06

    boa materia para mim que trabalho em resgate em rodovias .

    Curtido por 1 pessoa

    Leneide chaves disse:
    17 de fevereiro de 2018 às 23:43

    Gostei muito produtivo

    Curtido por 1 pessoa

    Leneide chaves disse:
    17 de fevereiro de 2018 às 23:44

    Gostei muito

    Curtido por 1 pessoa

    Willians de Souza Balieiro disse:
    30 de maio de 2018 às 11:03

    Muito bom.

    Curtir

Deixe um coment√°rio

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Voc√™ est√° comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Voc√™ est√° comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Voc√™ est√° comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Voc√™ est√° comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s